busca


home | patologias | atendimento | contato

Exames Complementares

Citologia Esfoliativa

A citologia esfoliativa consiste no exame microscópico do material raspado da superfície da lesão da mucosa bucal. É um procedimento simples, não invasivo onde não há necessidade do uso de anestesia. Possui ainda a vantagem de ser rápido, o que diminui a ansiedade do paciente. É importante ressaltar que apresenta limitações, o que torna sua indicação bastante precisa, sendo útil no auxilio (triagem) do diagnóstico de tumores malignos e alguns processos infecciosos.

Não deve ser realizado em lesões profundas cobertas por mucosa sadia, lesões com mucosa superficial necrosada ou hiperqueratinizadas.
 
Procedimento
  1. Bochechar com soro fisiológico/água.
  2. Raspar com espátula de aço ou poliuretano.
  3. Fazer esfregaço na lâmina. Aplica-se o material obtido sobre uma lâmina, com um só movimento e em um único sentido, para que seja realizado um esfregaço uniforme e delgado. Isto impede que se sobreponham camadas na lâmina, o que prejudicaria o exame microscópico.
  4. O material é fixado imediatamente em álcool absoluto (ou álcool 50% + éter 50%) ou spray fixador. A lâmina deve ser acondicionada em embalagem adequada.
  5. Identificar (relatório).
Resultado

Classificação de citologia esfoliativa:
 
            Classe 0 – material insuficiente/inadequado
            Classe I – célula normal
            Classe II – célula atípica sem evidencia de malignidade.
            Classe III – células sugestivas de malignidade
            Classe IV- célula fortemente sugestiva a malignidade
            Classe V – citologia conclusiva de malignidade
 
OBS: a partir da classe III é obrigatório a biópsia.
 
A citologia esfoliativa consiste em um método de diagnóstico, mas não dispensa o exame histopatológico de material coletado por meio de biópsia. No entanto, quando bem conduzida, é um excelente auxiliar no diagnóstico das ulcerações bucais e controle de pacientes com histórico de câncer bucal e que foram submetidos a cirurgias extensas e à radioterapia.

Veja também:

Home | DST | Câncer de Boca | Auto exame | Exames Complementares | Radioterapia | Quimioterapia | Patologias | Prof. Dr. Sérgio Kignel | A Clínica | Mídia | Contato

 
Desenvolvimento: Interpágina